Grande concerto dos AC/DC está noite, e Axl Rose fez mesmo justiça


Perante o vento cortante e a chuva, a salvação foi mesmo o rock’n’roll.

13103416_10150634719549950_887300353011964627_n

Estão iluminados a vermelho vivo os cornichos que vários milhares têm na cabeça. Plateia iluminada, palco iluminado. Ei-los que chegam. Agora é a sério. 21h04.

A introdução é épica, como habitualmente. Nos ecrãs, astronautas caminham pela lua até se depararem com o famoso logótipo da banda, em letras incandescentes. O logótipo transformar-se-á em cometa em direção à Terra. Estão a chegar. Explode a pirotecnia, surge a banda. Angus Young no uniforme escolar. E, no centro, o homem em quem se concentram todas as atenções. Axl Rose no seu trono. Canta sentado, culpa da lesão sofrida recentemente, e o seu canto gritado enche o espaço. Não haverá correrias, mas a estridência da voz serve bem os AC/DC. “De repente transformou-se num dia solarengo. Prazer em conhecer-vos”, cumprimenta ao final da segunda canção. Ouvimos Rock or bust e Shoot to thrill. A locomotiva AC/DC está em andamento e Axl Rose não parece deslocado no papel.

1048137

Ao final da tarde, o sol aparecera mesmo nesta invernia de Maio e o mar de impermeáveis frente ao palco lança gritos de satisfação e aproveita para fotografar o momento. Tal aconteceu quando Tyler Bryant & the Shakedown anunciaram ao que vinham: “Are you ready to rock’n’roll?”. E sim, perante o vento cortante e a chuva, a salvação será mesmo o rock’n’roll.

Palmas a marcar o ritmo para aquecer, cornichos de mafarrico sobre o capuz dos impermeáveis a balançar e vamos a isto. São 20h. Só faltava uma hora para vermos o que seria dos AC/DC com Axl Rose.

Paulo Rilhó e Isa Viegas, roucos porque a preparação para o rock já começara no dia anterior, esperam que Axl “se porte bem e que faça o seu papel”, ou seja, substituir o melhor possível Brian Johnson. Acham que o fará. Afinal, a chuva parara e o sol brilhara quando se ouviu a primeira banda. “São Pedro gosta do rock”. Nem eles, nem Nuno Serrano, noutro canto do recinto em que a areia se transformou em lama, qual festival em Inglaterra, pensou vender os bilhetes quando Axl Rose foi anunciado como substituto de Johnson. Ou melhor, Nuno até pensou duas vezes, mas a perspectiva de ver pela primeira vez os AC/DC falou mais alto. “Não sei se voltam a Portugal. Não podia perder a oportunidade. Vamos ver se o Axl Rose se integra bem na banda”. Era essa, de facto, a pergunta que passava pela cabeça de toda a gente no Passeio Marítimo de Algés.

O concerto no Passeio Marítimo de Algés foi o terceiro da banda em Portugal, depois das passagens pelo Estádio de Alvalade, em 2009, e da actuação há vinte anos no Estádio do Restelo. Desta vez, porém, muito mudou – e, no último mês, drasticamente. A saída de Malcolm Young, o guitarrista fundador, irmão de Angus Young, a quem foi diagnosticada demência, foi um golpe duro, compensado com a entrada na banda do seu sobrinho, Stevie Young. Pouco tempo depois, o baterista Paul Rudd, envolvido num processo judicial por posse de drogas e tentativa de assassinato, é afastado para dar lugar a Chris Slade, que pertencera aos AC/DC entre 1989 e 1994.

1048138

A tudo isso sobreviveram os AC/DC. O grande teste, porventura maior ainda que a substituição de Bon Scott, o carismático vocalista falecido em 1980, chegou em Março, quando Brian Johnson anunciou que se retirava da digressão americana que os AC/DC cumpriam naquela altura depois de os seus médicos terem confirmado que arriscava surdez total caso continuasse a subir a palco. Vocalista da banda há mais de três décadas e, a par de Angus Young, a face mais reconhecida e idolatrada dos AC/DC, Johnson nunca seria fácil de substituir.

A escolha de Axl Rose, fã de longa data da banda, provocou um pequeno tumulto nas redes sociais. Nada que atemorizasse os AC/DC. Chegaram a Portugal 15 dias antes do concerto para duas intensas semanas de ensaios e sábado à noite subiram a palco para tocar todos os clássicos de uma longa e atribulada carreira.

1048139

Setlist do concerto:

01 – Rock Or Bust
02 – Shoot To Thrill
03 – Hell Ain’t A Bad Place To Be
04 – Back In Black
05 – Got Some Rock & Roll Thunder
06 – Dirty Deeds Done Dirt Cheap
07 – Rock’n’roll Damnation
08 – Thunderstruck
09 – High Voltage
10 – Rock N’ Roll Train
11 – Hells Bells
12 – Givin The Dog a Bone
13 – Sin City
14 – You Shook Me All Night Long
15 – Shot Down In Flames
16 – Have A Drink On Me
17 – T.N.T
18 – Whole Lotta Rosie
19 – Let There Be Rock
20 – Highway To Hell
21 – Riff Raff
22 – For Those About To Rock (We Salute You)

Fotos:

 

 

Segue-nos no facebook: